La Mamounia, Marrakech (medina)

preços sob consulta · 136 quartos, 71 suites, 3 riads

 

;

Este lendário palácio marroquino foi redesenhado pelo internacionalmente aclamado designer Jacques Garcia…


Tem um luxuoso spa com 2500 metros quadrados…


É um palácio de sonho que invade os sonhos de qualquer estadia em Marrakech…

visited and reviewed by Maria João Pavão Serra Junho 2014


Após 3 anos de obras, o hotel La Mamounia reabriu as suas portas. Situado no coração da cidade de Marrakech, e consciente de que os seus hóspedes (Winston Churchill foi um deles) esperam o melhor, este lendário hotel recrutou estrelas como Jacques Garcia ou Olivia Giacobetti para a sua recente remodelação e chefs de classe mundial para os seus restaurantes. Fouquet’s, em Paris.

Rejuvenescido mas fiel ao seu espírito original (nasceu em 1922), o La Mamounia volta a ser o símbolo do requinte, da elegância e da tradicional hospitalidade marroquina.

No centro da cidade imperial, é um hotel lendário, um autêntico paraíso de paz rodeado pelas muralhas do século XII e protegido pelos seus históricos jardins com oito hectares, que acolheu, durante a sua história, reis, políticos, celebridades e jet set.


OS QUARTOS

O novo Mamounia reduziu o número de chaves, deixando-as em 136 quartos de estilo marroquino renovado, 71 suites – incluindo sete suites estrela –, e três Riads com três quartos cada, com terraços, salões marroquinos e piscina privada…


FOOD

O Mamounia é também um paraíso da gastronomia. Reuniu um par de talentos incomparáveis – com duas estrelas Michelin cada um – para liderar as cozinhas dos seus quatro restaurantes dirigidos pelo chef executivo Fabrice lasnon. No le Français, onde Jean-pierre Vigato oferece a melhor cozinha francesa; no l’italien, a cozinha italiana contemporânea de Alfonso iaccarino toma vida; no le Marocain, os sabores e aromas orientais com um toque moderno são desfrutados num cenário único: rodeados por jardins, com vista sobre a Medina, as montanhas do Atlas e junto a um pátio central que relembra o Alhambra de Granada. Ainda, o le pavillon de la piscine, que refresca com a sua cozinha mediterrânica, os seus cinco bares, o salão de chá e o reconhecido le Menzeh ‘Glacier&pâtissier’, nos jardins.


P’TITS PLAISIRS

O decorador Jacques García converteu o hotel num mágico e relaxante refúgio em pleno coração da cidade imperial. Recriando o luxuoso espírito dos palácios orientais das

Mil e uma noites, o estilo de Jacques García alia-se na perfeição com a impressionante e poderosa arquitectura árabe-mourisca, tão presente no la Mamounia. A profusão de luz e a cor, combinada com belas e teatrais perspectivas, introduz uma subtil e elegante modernidade no hotel. As suas colunas de mármore, materiais nobres, tapeçarias e tecidos muito vivos, bem como as suas exuberantes madeiras, dão o toque final a esta imagem de harmonia.

O spa do Mamounia é uma viagem ao bem-estar. A distribuição deste novo spa e os seus produtos representa o respeito à cultura local. Com um menu que apresenta mais de 80 tratamentos, os hóspedes são atendidos por pessoal altamente qualificado e os tratamentos e produtos baseiam-se em receitas antigas e exclusivamente recriadas para o hotel, com destaque para o sabão negro, ghassoul, óleo de argán, água de rosas ou água de flor de laranjeira, disponíveis igualemente para venda directa na boutique do spa. Ainda, o hotel e olivia Giacobetti, um dos melhores “narizes” do mundo, criaram um incenso com o Adn próprio deste lugar tão especial, que se pode sentir em todas as instalações do la Mamounia.

Destaque ainda para dois fitness centers completamente equipados, duas piscinas tratadas com ozono (uma interior e outra exterior), duas pistas de terra batida e várias mesas de ping-pong.


UM POUCO DE HISTÓRIA

O nome La Mamounia pode ter a sua origem no século XVIII, mas a sua história começa com o rei Sidi Mohammed Ben Abdellah, que tinha o costume de oferecer aos seus filhos, como presente de casamento, uma casa e um jardim localizados fora da Kasbah. E foi dessa forma que Abdessalam, Mamoun, Moussa e Hassan deram os seus nomes aos jardins que o rei lhes ofereceu. Estes jardins, “Arsats”, ainda hoje são conhecidos, mas apenas o Arsat al-Mamun inspirou o nome do La Mamounia.

Desde o início de sua história, o La Mamounia nunca foi grande o suficiente para alojar todos os convidados. Até ao final dos anos trinta o hotel só tinha cinquenta quartos. Foi ampliadoa em 1946 para incluir 100 quartos e, em seguida, renovado sucessivamente em 1950, 1953, 1986, tendo em 2006 passado por uma renovação total, sendo reinauguradoa no dia 29 de setembro de 2009.

reviews by maria joão pavão serra

excertos do blog amira of morocco…

POPPY DELEVINGNE REGRESSOU A MARRAKECH PARA A MARCA MONSOON

Imagens como a de Poppy Delevingne caminhando através de um jardim com milhares de rosas no Beldi Country Club ou no Mamounia…

leia mais…

LA GRANDE DAME DE MARRAKECH FAZ 90 ANOS

Era uma vez uma Grande Dame com 90 anos de idade e continua cheia de glamour e esplendorosa, sem uma ruga…

leia mais…

SUITE CHURCHILL @ LA MAMOUNIA

A Suite, com vista para os magníficos jardins que Sir Winston Churchill tanto adorava pintar…

leia mais…

AMENITIES NO LA MAMOUNIA

Se há coisa de que gosto nos hotéis são as amenities das casas de banho…

leia mais…

FROM THE NEW YEAR WITH LOVE…

Não é o que possuímos, mas o que gozamos, que constitui nossa abundância. “Provérbio árabe”

leia mais…

la mamounia

Reserve já!

Se pretende que organizemos a sua viagem com este hotel (ou outro), conte-nos as suas ideias.

clique aqui

Pin It on Pinterest

Share This
error: Content is protected !!