De Marrakech ao Deserto

Marrakech - Aït Ben Haddou - Erg Chegaga - Skoura - Ouarzazate 

Uma viagem ao deserto do Sahara conhecendo os cenários de alguns dos mais famosos filmes ali realizados

QUANDO IR

TODO O ANO (EXCEPTO NOS MESES DE JULHO E AGOSTO)

PREÇO

SOB CONSULTA

DURAÇÃO

4 DIAS / 3 NOITES

OS LUGARES

MARRAKECH · TIZI N’TICHKA · OUARZAZATE
SKOURA · TIZI N’TINIFIFFT · CHEGAGA (SAHARA)
ZAGORA · TAMEGROUTE · M’HAMID · AÏT BEN HADDOU

Tizi n’Tichka

ouarzazate

skoura

Vale do Draâ

Tizi n'Tinififft

Sahara

Tamegroute

Sahara

Chegaga

Aït Ben Haddou

lake iriqi

Aït Ben Haddou

Marrakech

Marrakech


1.º Dia Marrakech-Aït Ben Haddou

Após o pequeno-almoço partida em direcção ao Sul.

Deixando Marrakech para trás, tomamos a estrada para Ouarzazate, a rota que as caravanas usavam para trazer escravos para Marrakech, ouro e madeira preciosa do outro lado do deserto. Um belíssimo cenário com pequenas aldeias construídas em socalcos, entre carvalhos, bosques de nogueiras, amendoeiras e arbustos de oleandro. Continuamos a subir num pedaço de estrada cheia de curvas, que já foi cenário de filmes como o “Babel”, com Brad Pitt e Cate Blanchett.

Cruzamos depois Tizi n’Tichka, a 2260m de altitude, a mais alta passagem no Atlas.

Descemos depois em direcção a Ouarzazate, parando ainda no Alto Atlas para almoçar (almoço incluído, sem bebidas)

De novo na estrada, as colinas desertas com os seus plateaus tornam o cenário ideal para um filme western clássico, antes da estrada se juntar ao desfiladeiro.

Continuação até Ait Ben haddou, onde chegaremos a meio da tarde. Ait Ben haddou (património mundial da UNESCO) é de longe o mais preservado e impressionante ksour (fortaleza) de Marrocos, e também um dos lugares escolhidos para rodagens de algumas cenas de tantos filmes inesquecíveis como Lawrence da Arábia, Um Chá no deserto, o Gladiador, A Jóia do Nilo.

É uma grande fortaleza de adobe, e todas as suas casas também de adobe comunicam entre si e são construídas em diferentes padrões. Pode chegar ao ponto mais alto percorrendo várias das suas sinuosas ruas pavimentadas. A partir do celeiro, na parte superior, tem uma vista de todo o ksour, do rio, com as suas palmeiras e as montanhas do Atlas ao fundo.

Estadia no vilarejo perto de Ait Ben Haddou num pequeno e charmoso kasbah reconstruído (com pequeno-almoço e jantar incluído, bebidas não incluídas)

2.º Dia Aït Ben Haddou-Zagora-Erg Chegaga (deserto do Sahara)

Após o pequeno-almoço continuamos para o sul, em direcção a Zagora, seguindo agora o curso do rio Draa pelo vale que leva o mesmo nome: nota-se uma drástica mudança na paisagem.

Deixando para trás a planície e os plateaus, a estrada sobe, num caminho até às montanhas nuas, de tons castanhos escuros, antes de romper a escarpa na passagem de Tizi n’Tinififft. Imediatamente depois temos um primeiro vislumbre do vale e dos oásis, de um fio de rio verde de palmeiras serpenteando e fazendo fronteira com Kasbahs, subindo da terra, onde o verde dá lugar aos tons ocres do deserto.

Entraremos no oásis de Agdz. Hipótese de visitar as ruínas da Kasbah de Tamnougalt , com vista para o deslumbrante palmeiral e onde foram filmadas cenas do filme de Bertolucci “Um chá no Deserto”, assim como a medina de Tamnougalt.

Continuação para o sul em direcção a Zagora, a cidade mais importante desta região.

A estrada conduz-nos pelas aldeias de adobe e começam a aparecer pelo caminho os primeiros vestígios de areia do deserto. Vamos parar em Tamegroute, um vilarejo sahariano onde visitaremos o pátio da zaouia local (complexo religioso), onde também se encontra uma biblioteca secular, muito simples, mas que acolhe uma colecção inestimável de livros do Corão únicos, tratados árabes sobre astronomia e ciência antiga, e outras tantas preciosidades, muitas datadas do século XI (esta visita depende do horário).

A aldeia tem grande tradição na cerâmica, conhecida em todo o Marrocos, pela sua típica cor de esmalte verde, graças à combinação de magnésio e cobre, utilizada pelos artesãos locais. Visita a uma das cooperativas de oleiros.

Paragem para almoçar (almoço incluído, sem bebidas)

Continuação em direcção a M’Hamid, o último oásis do Vale de Draâ, mas onde a cor amarela das areias do Sahara já domina por total a paisagem e chegada ao acampamento nas dunas de Chegaga no deserto do Sahara. Estadia num luxuoso acampamento em pleno deserto (com pequeno-almoço e jantar incluídos, bebidas não incluídas)*

*opção de passeio de camelo na chegada ao acampamento

3.º Dia Chegaga-Skoura

Partida após o pequeno-almoço para Skoura via Foum Zguid, fazendo três horas pelo deserto do Sahara, grande parte na pista do mítico rally Dakar. Passagem pelo lago seco de Iriqi onde, ao longe, se forma uma imensa miragem.

Almoço no caminho (incluído, sem bebidas), já depois de se ter entrado de novo na “civilização”.

Continuação para o palmeiral de Skoura que se estende por 25 quilómetros quadrados – é um dos raros palmeirais de Marrocos ainda habitado e cultivado e onde se encontra o nosso hotel.

Estadia (com pequeno-almoço e jantar incluído, bebidas não incluídas)

4.º Dia Skoura-Marrakech

De manhã, após pequeno-almoço, continuação da viagem para Marrakech passando por Ouarzazate. Paragem no centro de Ouarzazate para compras ou visita do kasbah de Taourirt. Continuação da viagem com hipótese de uma visita ao Atlas Studios, o estúdio de cinema de Ouarzazate. Seguiremos depois viagem atravessando de novo o Alto Atlas em direcção a Marrakech.

Dependendo das horas, almoço no caminho, ou já em Marrakech (não incluído)

Estadia num riad membro do Morocco Portfolio

Veja aqui as nossas opções de estadia em Marrakech

Pin It on Pinterest

Share This
error: Content is protected !!